Liberdade Financeira

Lembro-me dos dias em que estava agarrada ao trabalho 12 a 14 horas diárias, a viver uma vida baseada em atingir prémios, incentivos e em ser a nº1, só que me faltava qualquer coisa. O salário era incrível, os prémios eram ainda melhores e o reconhecimento profissional era o meu combustível para continuar neste frenesim. E, apesar de o meu propósito ser claro, cingia-se apenas a uma área da minha vida, que era a carreira.

Todos me reconheciam, clientes, colegas, as minhas chefias… mas chegava a casa, abria a porta e a vontade de voltar a um outro qualquer lugar onde me faziam sentir reconhecida era maior.

Pior do que não ter com quem partilhar uma tristeza é não teres com quem partilhar uma vitória ou uma celebração. Ou, ao partilha-las sentires uma reação que te deixa triste e que te mostra que não pertences ali.

O sentimento de que não tens valor para alguém é horrível e dói…

É uma das causas de insatisfação e que nos leva a uma dor tal que, ou damos um basta, ou entramos nas estatísticas das pessoas deprimidas ou com doenças mentais.

Na realidade, quando nos tornamos workaholic é porque queremos preencher todo o tempo para sentir aquilo que não temos noutros pilares da vida.

Infelizmente descobri isso na primeira pessoa.

A gota de água foi no dia em que, a trabalhar com um cliente, ele me diz:

“A Alexandra deve ser uma mulher tão estimada, valorizada e apreciada pelo seu marido…”

E eu controlei-me, geri as minhas emoções até chegar ao carro onde desabei a chorar e, disse a mim mesma: “Basta! Não te podes permitir mais isto! Tens que mudar!”.

Não podia ser possível eu ser tanto, atingir tanto, inspirar tanto numa área e a outra ser tão má… Porque a verdade é que eu não tinha, nem nunca tive, o tão almejado esteio familiar antes.

E, sim, descobri que EU é que tive que mudar.

O que EU queria para a minha vida, o que eu sentia que merecia e quais eram os meus comportamentos, que não estavam de todo alinhados com isso…e o que eu me estava a permitir viver.

O trabalho de auto desenvolvimento é sempre longo, muito longo. Mudar comportamentos dói.

Para além de estarem enraizados, custa admitir que nós é que estamos errados.

Este processo de auto conhecimento, desenvolvimento, crescimento e, transparência acima de tudo, de mim e comigo, é que fazem hoje a Alexandra. Este novo SER que tem regras e objetivos de viver completamente diferentes da pessoa que eu era.

Não é por trabalharmos nos mais altos padrões de excelência, com retorno financeiro, benefícios extraordinários e reconhecimento profissional que somos felizes.

A FELICIDADE é uma decisão interna que vai muito para além das competências, da inteligência e da ambição. É uma decisão assente no SER, na tua centralidade enquanto SER Humano, e, a que te propões viver nesta caminhada chamada VIDA.

Quando abanamos pilares estruturais da nossa identidade e nos transformamos, aí sim, essa nova pessoa, é FELIZ, a ABUNDÂNCIA FINANCEIRA é uma certeza e passamos a SENTIR, VIVENCIAR e a ATRAIR relacionamentos duradouros, fortes e alicerçados no AMOR e CONTRIBUIÇÃO.

Será que conseguem imaginar a força, o poder, a determinação que tem esta nova pessoa?

O que custa empreender depois dos 46, realizar sonhos, ter a melhor qualidade de vida de sempre, o relacionamento para a vida, a segurança financeira e sempre perspectiva de crescimento e objetivos claros?

NADA! Apenas 4 verbos: decidir, aplicar, concretizar e celebrar (muitas vezes)!

 

Se a tua gota de água, já chegou ao topo várias vezes e outras até transbordou, dá um BASTA como eu dei, clica no link  e vem descobrir comigo a forma, a estratégia e o que fazeres para chegares lá tu também.

Alexandra Guimarães

Alexandra Guimarães

Especialista em Desenvolvimento

Partilha nas tuas Redes Sociais:

Planner 2024

PREÇO DE LANÇAMENTO, HOJE ESPECIAL, POR €28,00 EUR

Domina o Tempo: Dominas a Tua Vida

VEM DESCOBRIR COMO PLANEAR SEMANAS VENCEDORAS EM 30 MINUTOS.

Últimas notícias:

Scroll to Top

Inscreve-te agora para o Workshop Gratuito